[Resenha] Sedução da seda – Loretta Chase @editoraarqueiro

 

SeducaoSeda_17mm.indd

Sedução da seda – As Modistas #1  

Loretta Chase

Título original: Silk is for seduction
Editora: Arqueiro
Data de publicação: 2016
Páginas: 304
Classificação: 5/5 ♥ Favoritado
Leia aqui um trecho do livro ⇒ Sedução da seda

“Uma das melhores escritoras de romance de todos os tempos.” – Julia Quinn, autora da série Os Bridgertons

“Loretta Chase reúne diálogos ágeis, erotismo e o estilo do século XIX em uma deliciosa história de amor.” – Publishers Weekly

Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.

Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.

O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.

Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.

**** Trechos****

– O senhor não tem noção do que é preciso para competir com as lojas já estabelecidas, Vossa Graça. Não pode imaginar o que precisamos enfrentar – apontou Marcelline.

– Por causa de roupas? A senhora não acha um absurdo chegar a esse ponto se as mulheres inglesas não ligam para estilo? Por que não dar a elas o que desejam?

– Porque eu posso deixá-las mais belas do que desejam. Posso deixá-las inesquecíveis. Não há nada neste mundo que seja realmente importante em sua vida, importante o suficiente para que deseje conquistá-lo, apesar dos obstáculos? Que pergunta tola! Se o senhor tivesse um propósito na vida, estaria se entregando a ele, em vez de desperdiçar seus dias em Paris.

O duque de Clevedon sentiu vergonha e raiva. Ela o havia atingido. Reagindo de maneira instintiva, disse:

– De fato, tudo isso é um esporte para mim. Tanto que vou propor uma aposta. Mais uma rodada de cartas, madame. Vinte e um. Se eu perder, eu a levarei ao baile da comtesse de Chirac.

Os olhos dela brilharam.

– Uma aposta impetuosa após a outra. Eu me pergunto o que o senhor pensa que irá provar.

– Nada a provar. Quero apenas que a senhora perca. E, quando perder, a senhora admitirá sua derrota com um beijo.

Resenha

Romance de época é o meu gênero literário favorito e dificilmente não gosto de um livro com esse tema, porém uma vez que leio muitos livros do gênero fica cada vez mais difícil encontrar livros com histórias originais e diferentes.

Sedução da seda começou de forma divertida e a trama me conquistou mais a cada página. A escrita da autora é incrível.  O livro é sensual, divertido e emocionante. Faz você torcer pelos personagens e te deixa com aquele sorriso bobo no rosto, suspirando e desejando mais páginas.

A modista Marcelline Noirot, é uma mulher incrivelmente forte e trabalhadora que não se apega as regras da sociedade e não é uma daquelas solteironas desesperadas para conseguir um marido. Sua paixão pela profissão e por sua família torna a trama especial. Noirot é na verdade inspiradora e se tornou a minha protagonista favorita dos romances de época.

O duque de Clevedon também é um personagem maravilhoso e apaixonante. Ele é um imoral irresistível, está comprometido desde a juventude com sua amiga lady Clara Fairfax, mulher que ama e admira. Porém vê seu interesse despertado pela modista que insiste em vestir sua futura duquesa e faz o possível e o impossível para conseguir a nova cliente. Apesar de seu interesse na linda mulher ele é leal a noiva, um ponto do livro que me chamou a atenção, a lealdade pela amiga. Gostei demais da forma como a autora abordou esse triangulo amoroso.

Porém o melhor do livro foi a filha da protagonista, “Erroll” que me fez rir e me emocionar.

A menina inclinou a cabeça para um lado, olhando para a carruagem.

– Que carruagem grande – disse ela. – Eu ia adorar andar nela.

– Não duvido disso – respondeu a mãe. – Vossa Graça, permita-me apresentar-lhe minha filha, a Srta. Lucie Cordelia Noirot.

– Me desculpe, mamãe. Esse não é o meu nome.

Noirot olhou para a menina:

– Não é?

– Meu nome é Erroll agora. E-R-R-O-L-L.

– Entendi… – recomeçou Noirot. – Vossa Graça, permita-me apresentar-lhe minha filha… – Ela se intrometeu e olhou para a menina, com uma expressão de dúvida.

– Você continua sendo minha filha, certo?

– Certo – disse Erroll. – É claro que sim, mamãe.

– Que alívio saber disso. Já tinha me acostumado com você. Vossa Graça, permita-me apresentar-lhe minha filha Erroll. Erroll, o duque de Clevedon.

Todos os personagens que foram apresentados no livro são especiais e senti curiosidade de saber o que vai acontecer com cada um deles no próximo livro Escândalo de setim.

Indico esse livro para todos os amantes do gênero, este realmente é um romance maravilhoso.

Por Viviane Gonçalves

Mais informações sobre o livro acesse ⇒ Editora Arqueiro

Blog parceiro Arqueiro

Anúncios

2 comentários sobre “[Resenha] Sedução da seda – Loretta Chase @editoraarqueiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s