[Resenha] Leite em Pó: crônica de um vício – Marina Filizola @PlanetaLivrosBR

livro

Leite Em Pó – Marina Filizola

Ficção explosiva, baseada na experiência da autora no mundo das drogas.

Ficha técnica
Editora: Planeta
Data de publicação:07/03/2016
Páginas: 224

Sinopse 

Neste livro de crônicas, o leitor vai se deparar com a prosa e a poesia ácida e sem filtro da estreante Marina Filizola. Dependente química, a paulistana traz para as páginas impressas o delírio, a euforia e a loucura que as drogas lícitas e ilícitas imprimem no dia a dia de quem as consome. Seu papel de profissional, filha, irmã, tia e mãe é borrado, em alguns momentos, pelo efeito dessas substâncias.

Mas Marina não se intimida e coloca tudo pra fora. Como uma metralhadora – por vezes sem vírgula, sem ponto, sem rédeas–, ela cospe no papel sua verborragia aturdida e atormentada, intercalando o psicodélico e o cotidiano. É difícil detectar as fronteiras entre o real e a alucinação.

Apesar da dura realidade de quem luta contra a dependência química – incurável, mas controlável –, o senso de humor também faz parte, principalmente nos textos em que ela faz referência ao filho Logan (como em Mãe-polvo e Aceita que dói menos).

“Não é todo dia em que aparece uma força assim na literatura brasileira”, diz sobre ela o escritor Marcelino Freire.

Resenha 

A paulista Marina Filizola estreia na literatura com o livro “Leite em Pó”. O título ironiza o hábito que a acompanhou por anos e que é matéria prima para as crônicas de seu trabalho de estreia.

Com uma escrita coloquial e que, em diversos momentos, propositalmente não respeita o uso de vírgulas, Marina consegue criar um efeito paranoico em suas narrativas. É possível sentir o cheiro dos lugares descritos por ela, assim como “vivenciar” as terríveis ressacas de cocaína e álcool transformadas em texto. Há momentos no trabalho, também, em que ela reflete sobre a vida depois das drogas, sem perder o efeito alucinante da narrativa.

Antes de se dedicar às letras, Marina foi campeã de canoa havaiana, atriz de minissérie e participante de reality show da Globo, foi apresentadora de TV e também a primeira personagem da televisão brasileira relacionada ao mundo virtual, a “Internética”, compondo o elenco dos programas H e O Superpositivo, da Band. Nos bastidores de tudo isso, cocaína e mais cocaína.

O escritor pernambucano Marcelino Freire (vencedor dos prêmios Jabuti e da Biblioteca Nacional) escreve a orelha do livro. Segundo o literato “Marina não se intimida e coloca tudo pra fora. Como uma metralhadora – por vezes sem vírgula, sem ponto, sem rédeas –, ela cospe no papel sua verborragia aturdida e atormentada, intercalando o psicodélico e o cotidiano”.

Há um trecho na crônica “Bicuda, a saga” que exemplifica bem a análise feita por Freire: “(…) parti robótica para a padaria, eu e meus dois quilos a menos, o chapeiro já me olhou com cara de desconfiado por causa do dia anterior, que para mim ainda era o mesmo dia. Pedi uma coxinha com catupiry pra forrar o estômago oco e rebati o frango desfiado de procedência duvidosa com um copo de conhaque pra deixar o queixo caído do sujeito”.

A honestidade e a coragem de contar sobre o passado são o grande trunfo do trabalho de Marina. Leia sem moderação.

Nota: 3/5

Colaborou: Alfredo Henrique 

Sobre a autora

000066216_1_Marina_Filizola_-_arquivo_pessoal_201604132157

 

Marina Filizola nasceu em São Paulo em 1981. De espírito irrequieto, atuou em diversos campos profissionais. De modelo a artista circense, de campeã de canoa havaina, a atriz de minissérie global. Apresentou programas de TV, participou do reality show Hipertensão, na Globo, e encarnou a primeira personagem brasileira relacionada ao mundo da internet, a Internética, dos programas “H” e “O Superpositivo”, da Band. Nos últimos anos, decidiu enfrentar a montanha-russa das drogas com a literatura. Atualmente, vive em São Paulo com o filho Logan e seu fiel companheiro Chico, um golden retriever.

Selo-blogparceiro-EditoraPlanetaBrasil-150x150

Para mais informações acesse ⇒ Planeta de Livros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s