[Resenha] Armadilhas da Mente – Augusto Cury

capa 16x23 aberta.indd

Título: Armadilhas da Mente

Editora: Arqueiro

Ano: 2013

Número de páginas: 256

Sinopse:

“Um romance surpreendente. Um passeio pela psicologia e a filosofia. Um mergulho na mente de uma mulher incrível…”

Camille é uma mulher bela, rica e brilhante, capaz de deixar as pessoas impressionadas com sua habilidade de debater e argumentar. Mas seus diplomas e seu intelecto não foram suficientes para evitar que se tornasse vítima de suas próprias emoções.

Casada com o banqueiro Marco Túlio, Camille sempre foi fechada em seu próprio mundo. Crítica, obsessiva, pessimista, não gostava de ser confrontada e não se curvava diante de ninguém, nem de psiquiatras ou psicólogos. Não concluía nenhum tratamento.

Vendo a depressão, as manias e as fobias de sua esposa se agravarem, Marco Túlio resolve comprar uma linda fazenda para que ela possa se afastar do estresse da cidade, respirar ar puro, se reconectar com a natureza e, quem sabe, com ela mesma.

Mesmo assim, transtornos mentais a impedem de sair de casa e pesadelos constantes não a deixam dormir. Enclausurada em sua própria mente, Camille piora a olhos vistos.

A reviravolta, porém, muitas vezes começa onde menos se espera. Quando conhece o excêntrico jardineiro da fazenda, Camille se surpreende com sua inteligência e, ao interagir com ele, a alegria volta pouco a pouco ao seu coração.

Em seguida entra na sua vida o sábio e instigante psiquiatra Marco Polo, que a estimula a superar os conflitos e procurar um personagem que deixara pelo caminho: ela mesma. Camille terá que aprender a se perdoar e a compreender pessoas “imperdoáveis”.

Profundo e emocionante, Armadilhas da mente é uma aula de filosofia e psicologia, que mostra que os labirintos da psique humana são bem mais complexos do que qualquer um de nós é capaz de imaginar.

Armadilhas

Resenha:

Armadilhas da mente poderia ser chamado também de “Sociedade das armadilhas”, pois é com esse título que imagino o que aprendi e vivenciei nas páginas de Augusto Cury.
Não somente ele soube dizer de uma forma precisa e convincente o que as ciladas de nosso universo mental e emocional tentam fazer conosco, mas também conseguiu demonstrar com clareza como somos vulneráveis quando o quesito é controle de emoções.
Nesse romance, o casal bem-sucedido enreda muito bem o que acontece de fato na realidade do planeta, que está mais contemporâneo e globalizado, as nossas fraquezas escondidas através de máscaras que somos levados a usar, mesmo que inconscientemente em sua maioria, nesse teatro chamado mundo. Camille nos mostra que podemos ser os melhores no que fazemos de pior enquanto seres auto-intitulados de “racionais”, uma mulher que se esconde em sua arrogância e prepotência é uma ávida crítica a nós como espécie “Homo Sapiens” enquanto Marco Túlio encarna o capitalismo selvagem na sua mais tenra figura, a ambição infinita e sem controle. O poder do dinheiro que corrói sentimentos antes dados como incorruptíveis é a mais clara das provas que vemos nessa obra.
A trama nos ensina que são os pequenos detalhes que a natureza coloca em nossas vidas que transformam interiores de uma forma mais profunda, foi isso o que Marco Polo introduziu no universo de Camille. As vezes temos de escavar mais fundo em nossos espíritos para acharmos a superfície que nos trazem de volta o frescor e a paixão das pequenas coisas que colorem o que onde antes não havia vida e muito menos movimento.
A alma mordida por fantasmas do passado e a quebra gradativa de uma mente até então impenetrável é um convite irrecusável para quem quer se aventurar e se prevenir das chamadas “Armadilhas da mente”. Altamente recomendável.
Nota: 4/5
Por Johe

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s