[Resenha] Proibido – Tabitha Suzuma

Capa livro Proibido

 

Título original: Forbbiden
Editora: Valentina
Ano: 2014
Número de páginas: 302SinopseEla é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Antes de resenhar sobre este livro quero deixar claro que nada que eu escreva vá chegar perto do quanto ele mexeu comigo e com tudo o que eu “acreditava” ser os princípios de certo e errado sendo a irmã do meio de dois meninos e mãe.

Eu passei um bom tempo ouvindo as pessoas falando sobre o livro. A maioria era apaixonada e fã da autora que ganhou diversos prêmios, muitas falavam que a história era polêmica e perturbadora. Eu como gosto de livros polêmicos então decidi abrir a minha mente e conhecer os irmãos Lochan e Maya.

Posso dizer que tive meu coração dilacerado por esse amor “PROIBIDO”. Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa? Como você pode torcer a cada página para que dois irmãos sejam felizes para sempre como um casal?

Decidi que não vou resumir o livro, porque acredito que se você assim como eu cogitou ao menos uma vez ler o livro, você merece começar sem opiniões formadas, nem mesmo as minhas… a opinião de alguém que acabou perdidamente apaixonada e com vontade de sair gritando “Parem tudo o que estão fazendo e leiam este livro!”

Tenho certeza que jamais vou me esquecer da história dessa família. Tabitha Suzuma entrou para a minha lista de escritoras favoritas. Escreveu esse livro com tamanha maestria, sensibilidade e inspiração que me vi derramando lágrimas e olhando para o horizonte refletindo… será que se isso acontecesse dentro da minha família eu teria a mesma visão que tenho após ler o livro?

Certamente não é um livro para qualquer pessoa, mas é uma lição de vida para qualquer ser humano que acha que tem uma opinião formada sobre toda e qualquer situação.

Estou de ressaca literária e peço perdão por não conseguir resenhar o livro como deveria, mas o vazio aqui no coração é grande e sei que vou levar essa história de amor comigo para sempre.

Só posso agradecer à Suzuma por me ensinar mesmo que indiretamente que não existe certo ou errado, mas sim a sua história de vida, a minha e a deles. E que não devemos julgar aquilo que não conhecemos e sentimos.

“Você pode fechar os olhos para as coisas que não quer ver, mas não pode fechar o coração para as coisas que não quer sentir”

Nota: 5/5 estrelas

Por: Viviane Gonçalves.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s